Qual a melhor vitamina para a queda de cabelo?

As vitaminas e minerais têm um papel fundamental na saúde dos cabelos. Por isso, os alimentos que você consome são grandes responsáveis pelo crescimento e fortalecimento dos fios. Muitas vezes, não conseguimos ter uma alimentação adequada e precisamos recorrer a suplementos nutricionais de qualidade que ofereçam 100% da composição nutricional que o organismo necessita.

Para ajudar a evitar a queda excessiva de cabelo e retomar o crescimento dos fios, são necessários diversos nutrientes: minerais (zinco, selênio, cálcio, silício e ferro), vitaminas (A, E, C e do complexo B) e proteínas. 

Saiba quais são os principais benefícios que as vitaminas e minerais oferecem ao seu cabelo:

Vitamina A (retinol): favorece o crescimento saudável e a manutenção de fios hidratados e resistentes. 

Vitamina B9 (Ácido fólico): tem papel importante na saúde da pele e no crescimento de unhas e cabelos. 

Vitamina B1 (Tiamina): influencia na circulação que é essencial para a nutrição dos folículos pilosos no couro cabeludo e no desenvolvimento dos fios. 

Vitamina B2 (Riboflavina): manutenção da aparência saudável do cabelo, pele e unhas. 

Vitamina B5 (Ácido Pantotênico): uma das mais conhecidas vitaminas para ajudar na queda capilar e a retardar a perda de cor do cabelo até a velhice.

Vitamina B6 (Piridoxina): produção de melanina, pigmento que fornece a cor do cabelo, influencia no crescimento e evitar a perda total ou parcial dos fios.

Vitamina B7 (Biotina): fortalecimento do cabelo e das unhas, evitando

Vitamina B12: pode contribuir para favorecer a repigmentação do cabelo e ajudar a manter a cor original em pessoas com deficiência desta vitamina. 

Vitamina C (ácido ascórbico): ajuda no crescimento mais rápido e no brilho dos fios, além de prevenir a descamação e irritação do couro cabeludo. 

Vitamina E: auxilia na circulação do couro cabeludo, necessária para o crescimento do cabelo. 

Vitamina PP (vitamina B3, niacina ou ác. nicotínico): contribui para o fortalecimento geral do organismo e dos cabelos e unhas e na promoção do crescimento do cabelo.

Ferro: ajuda a manter a saúde dos folículos e dos fios, evitando a perda de cabelo.

Zinco: pode ajudar na diminuição da oleosidade excessiva, previne diversos problemas na pele e cabelos, como caspa, dermatite seborreica e, principalmente, queda de cabelo. 

Selênio: protege os tecidos e células do corpo contra o dano oxidativo (ação antioxidante), queda de cabelo e descoloração da pele e da unha. Em casos mais graves, os pelos do braço e de todo corpo também podem ser comprometidos. 

Magnésio: a queda de cabelo está diretamente ligada à deficiência de magnésio no organismo, o que pode resultar em inflamação, depósitos de cálcio e outros efeitos no organismo. Além de auxiliar a evitar a queda, mantem as unhas fortes e saudáveis. 

Além disso, saiba mais sobre o poder que as vitaminas têm sobre seus cabelos: baixe grátis o ebook de vitaminas e minerais.

Uma força extra para seus cabelos e unhas.

Com apenas 1 comprimido ao dia de Tacitá, você tem 100% das vitaminas e minerais que precisa para ajudar no combate a queda e quebra dos fios. São 15 vitaminas e micronutrientes essenciais para a saúde dos seus cabelos e unhas.

Fontes:

Bula do produto

Importante: este produto não substitui uma alimentação equilibrada e seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico. Crianças, gestantes, idosos e portadores de qualquer enfermidade, portanto, devem consultar o médico ou nutricionista. Consumir este produto conforme recomendação de ingestão diária constante na embalagem.Produto dispensado de Registro conforme RDC Nº 27/2010.

Não contém glúten.

Este produto não é um medicamento.

Não exceder a recomendação diária de consumo indicada na embalagem.

Mantenha fora do alcance de crianças.

O que fazer pra parar de cair o cabelo?

Vamos começar com o tipo mais comum de queda de cabelo: a falta de vitaminas e minerais necessários para a saúde capilar. Por isso, esses nutrientes orgânicos são fundamentais para auxiliar na regulação das funções celulares.1

A partir de substâncias da dieta ou pela ação da flora intestinal, algumas vitaminas são geradas no próprio organismo (vitamina D e K, por exemplo). Outras, obtidas diretamente através da alimentação ou então em suplementos vitamínicos.

A boa notícia é que você pode previnir ou tratar quando a nutrição deficiente for a causa do seu cabelo estar caindo.

Além da ingestão adequada de nutrientes, mudar outros maus hábitos ajuda a parar de cair os cabelos.

Outros casos que estão na sua mão para evitar que os cabelos caiam são, principalmente, os maus hábitos, incluindo a falta de cuidados com os fios.2

Por exemplo, as substâncias tóxicas do cigarro degeneram os vasinhos sanguíneos que abastecem as extremidades do corpo, como o caso do couro cabeludo.3

A piora da circulação sanguínea provocada pelo sedentarismo, por exemplo, também é um vilão importante.

Além disso, até mesmo beber pouca água pode piorar a circulação do sangue e absorção de diversos nutrientes pelo seu corpo, como a Vitamina C e, também, as vitaminas do complexo B, como a Vitamina B5, o famoso Ácido Pantotênico.

Não podemos esquecer dos cuidados inadequados com os cabelos. Como, por exemplo, os banhos excessivamente quentes que desequilibram a oleosidade da raiz e até desidratam os fios, podendo facilitar a quebra6. Ou dormir com o cabelo molhado, favorecendo os fungos.5

Comente com o médico sobre sua queda de cabelo

Problemas de saúde podem levar a queda de cabelo, assim como alguns medicamentos. Ao falar sobre o assunto numa consulta, ele pode até diagnosticar que a perda de cabelo é um sintoma de outras doenças mais sérias. 

O dermatologista, portanto, também pode identificar seu tipo de alopécia e tratar da melhor forma. Até mesmo na alopécia androgenética, que é hereditária, há inúmeras tecnologias eficientes disponíveis para tratamento.

Conhecer mais sobre o assunto e compartilhar nossos conteúdos também é uma forma de cuidar de seus cabelos. 

Referências:

  1. Finner AM. Nutrition and hair: deficiencies and supplements. Dermatol Clin. 2013;31(1):167-72.
  2. Piraccini BM, Broccoli A, Starace M, Gaspari V, D’Antuono A, Dika E, Patrizi A. Hair and scalp manifestations in secondary syphilis: epidemiology, clinical features and trichoscopy. Dermatology. 2015;231(2):171-6.
  3. Trüeb RM. Association between smoking and hair loss: another opportunity for health education against smoking? Dermatology. 2003;206(3):189-91.
  4. Warburton DE, Nicol CW, Bredin SS. Health benefits of physical activity: the evidence. CMAJ. 2006 Mar 14; 174(6):801-9.
  5. Borda LJ, Wikramanayake TC. Seborrheic dermatitis and dandruff: a comprehensive review. J Clin Investig Dermatol. 2015;3(2).
  6. Boer M, Duchnik E, Maleszka R, Marchlewicz M. Structural and biophysical characteristics of human skin in maintaining proper epidermal barrier function. Postepy Dermatol Alergol. 2016;33(1):1-5.

Importante: este produto não substitui uma alimentação equilibrada e seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico. Crianças, gestantes, idosos e portadores de qualquer enfermidade, portanto, devem consultar o médico ou nutricionista. Consumir este produto conforme recomendação de ingestão diária constante na embalagem.Produto dispensado de Registro conforme RDC Nº 27/2010.

Não contém glúten.

Este produto não é um medicamento.

Não exceder a recomendação diária de consumo indicada na embalagem.

Mantenha fora do alcance de crianças.

Quando o cabelo está caindo muito, o que pode ser?

A queda de cabelos pode ser sinal de que há um problema nos seus hábitos, ou com a sua saúde. Mas também é possível que a causa seja hereditária.1,2

O tipo mais comum de queda de cabelos, por exemplo, é causado pela falta de vitaminas e minerais necessários para a saúde capilar.3 

Maus hábitos como o tabagismo e o sedentarismo, por exemplo, também contribuem para a perda.4, 5. E, além disso, até mesmo os cuidados inadequados com os cabelos podem contribuir para a quebra dos fios ou enfraquecimento do bulbo capilar. Mesmo assim, todos esses casos podem ser evitados e tratados. 

Além da falta de nutrientes e maus hábitos, problemas de saúde podem desencadear a queda de cabelo.

Há também diversos problemas de saúde que podem desencadear a queda de cabelo. Geralmente, isso ocorre de forma brusca sendo, portanto, um sintoma indicador da própria doença.1

São eles: diabetes, hipertensão, obesidade e triglicérides altos6,7, anemia8,9, doença de Crohn10, doença renal crônica1,13, a bactéria Treponema pallidum14, causadora da sífilis13, a micose causada pelos fungos15, ovário policístico2, mudanças hormonais, como gravidez, parto ou menopausa2, as doenças autoimunes2, a psoríase16, por exemplo.

O estresse crônico1, além das outras causas mencionadas anteriormente, por ser um dos grandes causadores de alterações hormonais, pode provocar a queda de cabelos. 

E até alguns medicamentos, como usados em quimioterapias, por exemplo, ou para artrite, problemas cardíacos, e depressão, também podem levar à queda de cabelos. 1

Existe também, além destes, uma doença chamada de tricotilomania, em que a pessoa arranca com as mãos fios de cabelo, pelos da barba, e do corpo, portanto, provocando falhas bem relevantes.17

Além disso, conheça mais profundamente as três fases do ciclo natural do cabelo baixando esse infográfico.

A hereditariedade como fator desencadeante da queda de cabelo

Uma causa bem conhecida da queda de cabelo é a hereditariedade. Tanto homens quanto mulheres podem herdar a alopecia androgenética de seus pais, apesar de ser muito mais comum em homens.4 Ela ocorre, principalmente, pela conversão de altas doses de testosterona em di-hidrotestosterona, molécula que afeta o ciclo dos fios.20

Em todos os casos, quanto mais rápido cuidar, melhor. 

Por isso, não deixe de comentar com seu médico sobre a queda de cabelo que você tem percebido. Ele pode até enxergar que a perda de cabelo é um indicador de outras doenças mais sérias. 

Por fim, se quiser se aprofundar mais no que pode causar a queda de cabelo, explicamos tudo nessa matéria: Queda de cabelo: o que fazer antes e depois.

Referências:

  1. Harrison S, Bergfeld W. Diffuse hair loss: its triggers and management. Cleve Clin J Med. 2009;76(6):361-7.
  2. Breitkopf T, Leung G, Yu M, Wang E, McElwee K. The basic Science of hair biology: what are the causal mechanisms for the disordered hair follicle? Dermatol Clin. 2013;31:1-19.
  3. Finner AM. Nutrition and hair: deficiencies and supplements. Dermatol Clin. 2013;31(1):167-72.
  4. Trüeb RM. Association between smoking and hair loss: another opportunity for health education against smoking? Dermatology. 2003;206(3):189-91.
  5. Warburton DE, Nicol CW, Bredin SS. Health benefits of physical activity: the evidence. CMAJ. 2006 Mar 14; 174(6):801-9.
  6. Klemp P, Peters K, Hansted B. Subcutaneous blood flow in early male pattern baldness. J Invest Dermatol. 1989 May;92(5):725-6.
  7. Granger N, Rodrigues SF, Yildirim A, Senchenkova EY. Microvascular responses to cardiovascular risk factors. Microcirculation. 2010;17(3):192-205.
  8. Vieth JT, Lane DR. Anemia. Emerg Med Clin North Am. 2014;(3):613-28.
  9. Goluch-Koniuszy ZS. Nutrition of women with hair loss problem during the period of menopause. Prz Menopauzalny. 2016;15(1):56-61.
  10. ABCD. Sobre a Doença de Crohn [Internet]. São Paulo: Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn; [citado jun 2019]. Disponível em: https://abcd.org.br/sobre-a-doenca-de-crohn/
  11. Peres LAB, Passarini SR, Branco MFBT, Kruger LA. Dermatoses em renais crônicos em terapia dialítica. J Bras Nefrol. 2014;36(1):42-7.
  12. Piraccini BM, Broccoli A, Starace M, Gaspari V, D’Antuono A, Dika E, Patrizi A. Hair and scalp manifestations in secondary syphilis: epidemiology, clinical features and trichoscopy. Dermatology. 2015;231(2):171-6.
  13. Dias MF. Hair cosmetics: an overview. Int J Trichology. 2015 Jan-Mar;7(1):2-15.
  14. Trüeb RM. Association between smoking and hair loss: another opportunity for health education against smoking? Dermatology. 2003;206(3):189-91.
  15. 8. Borda LJ, Wikramanayake TC. Seborrheic dermatitis and dandruff: a comprehensive review. J Clin Investig Dermatol. 2015;3(2).
  16. Almeida MC, Romiti R, Doche I, Valente NYS, Donati A. Psoriatic scarring alopecia. An Bras Dermatol. 2013;88(6 Suppl 1):S29-31
  17. Tosti A, Piraccini BM, Sisti A, Duque-Estrada B. Hair loss in women. Minerva Ginecol. 2009;61(5):445-52.

Fontes:

https://www.aad.org/public/diseases/hair-and-scalp-problems/hair-loss

https://veja.abril.com.br/saude/conheca-16-causas-para-a-queda-de-cabelo/

https://saude.abril.com.br/medicina/11-problemas-que-fazem-o-cabelo-cair/

Importante: este produto não substitui uma alimentação equilibrada e seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico. Crianças, gestantes, idosos e portadores de qualquer enfermidade, portanto, devem consultar o médico ou nutricionista. Consumir este produto conforme recomendação de ingestão diária constante na embalagem. Produto dispensado de Registro conforme RDC Nº 27/2010.

Não contém glúten.

Este produto não é um medicamento.

Não exceder a recomendação diária de consumo indicada na embalagem.

Mantenha fora do alcance de crianças.

Cabelos coloridos: expresse seu desejo de mudança.

Dicas de cuidados para cabelos coloridos
Dicas de cuidados para cabelos coloridos

Algumas mudanças são muito bem vindas. Às vezes, uma mudança de cidade, de profissão, de guarda-roupa, de namorado ou mesmo as mais “simples” como uma mudança de visual para cabelos (coloridos ou não) já nos deixa muito mais confortáveis e nos sentindo prontos para um novo momento.

Por isso, tanta gente muda a cor dos cabelos quando quer dizer ao mundo que está em uma nova fase.

Para quem resolve dar aquela virada, buscando novas cores mais ousadas como rosa, verde, ou azul, ou simplesmente uma leve mudança de tonalidades, é fundamental que tenha diversos cuidados com seus cabelos.

A tintura pode agradar os fios e danificá-los, causando a quebra e até queda de cabelo.

Dicas de cuidados para cabelos coloridos:

1 – Nada de muito calor no uso do secador

Essa é uma dica que damos para todos os tipos de cabelo, mas que fica ainda mais necessária para fios que passaram por algum tipo de química. Não exagere no calor, nem na temperatura, nem na quantidade. Se possível, use sempre um protetor térmico.

Leia “Secador todo dia? Como secar os cabelos sem agredir os fios”

2 – Mar e Piscina? Pode, mas com cuidados

Num país tropical como o nosso, o verão acaba, mas nem sempre o calor vai embora. Por isso, mar e piscina pode fazer parte da vida do brasileiro na maioria dos meses do ano. Por isso, é bom lembrar dos cuidados de sempre: procure usar produtos que protejam seus fios antes de entrar no mar ou piscina e, depois, lave bem para tirar todo o resíduo de sal ou cloro.

Leia “Verão, praia, sol e muito cuidado com os fios.”

3 – Hidrate sempre

Qualquer processo químico acaba retirando propriedades importantes do cabelo e, no caso da descoloração e tintura, os fios acabam ressecando ainda mais, por isso, é sempre bom manter a hidratação em dia, principalmente com produtos de hidratação profunda.

4 – Nem sempre é necessário lavar cabelos coloridos todos os dias

Você deve SIM lavar os seus cabelos conforme a necessidade. Mas nem sempre é necessário lavar os cabelos (coloridos ou não) da forma tradicional. Com os famosos “shampoos a seco”, é possível espaçar as lavagens com água e, com isso, manter a tonalidade por mais tempo.

Preserve o colorido dos seus cabelos sempre bonito e saudável

As vitaminas ajudam a evitar a queda e a quebra dos cabelos, além de manter o brilho, fortalecer os fios e controlar o PH do couro cabeludo, evitando o ressecando ou mesmo a oleosidade excessiva.

Você pode ler sobre isso baixando grátis nosso E-book sobre Vitaminas e Minerais para o fortalecimento dos cabelos.

Referências

  1. Tacitá. Informações de embalagem.

Tendências de Cortes para 2021

Cortes para cabelo feminino
Cortes para cabelo feminino

2021 chegou com tudo e as novas tendências de cortes também. Claro que nem todas são novas, algumas são queridinhas e velhas conhecidas de muita gente, mas estão ganhando muita força e vão marcar o estilo no ano.

Se ficar antenada com os cortes e estilos é o que você está procurando, acompanhe nossas dicas de cortes que serão tendência esse ano.

Pixie Cut

O famoso “corte Joãozinho” agora tem um novo nome, muito mais estiloso, e que, agora sim, combina de fato com a atitude que o corte traz e, o melhor de tudo, fica maravilhoso em qualquer tipo de cabelo. Liso, ondulado, cacheado, crespo, fica lindo  de qualquer jeito.  

Imagens: Pinterest

Mechas Contour

Como o próprio nome já diz, as mechas trazem um contorno que realçam o formato do rosto, além, é claro, de ficarem maravilhosas e iluminarem a frente do cabelo.

Não importa a cor do cabelo, seja pra dar um contraste grande (nos cabelos mais escuros) ou só uma iluminada básica (no caso dos fios mais claros), por isso, não tem pra ninguém.

Imagens: Pinterest

Cabelo cacheado

Além de dar personalidade ao estilo e emoldurar o rosto, os cachos são maravilhosos.

Dão um toque natural, trazem volume e, por isso, trazem uma vida aos cabelos que, sinceramente, não tem como não se apaixonar.    

Imagens: Pinterest

Mas sabe o que combina com qualquer cabelo? Saúde!

Independente do estilo, da cor, do corte, todos os fios combinam e combinam muito com saúde. As vitaminas e minerais cuidam de dentro pra fora. Elas ajudam a evitar a queda e a quebra dos cabelos, fortalecem e deixam os fios brilhantes, além de controlar o PH do couro cabeludo, que evita o ressecamento ou a oleosidade excessiva.

Sabemos que você quer mais, por isso, nesse artigo sobre penteados, te damos mais dicas cheias de estilo de outras tendências de cortes.

 

Referências

  1. Tacitá. Informações de embalagem.

3 dicas para vitaminar suas unhas

dicas para fortalecer as unhas
dicas para fortalecer as unhas

Unhas bonitas e fortes não acontecem por acaso. Já ouviu dizer que pelas unhas é possível ver como está sua saúde?

Quando o organismo está em equilíbrio, as unhas estão fortes, transparentes e lisas. Já unhas quebradiças, opacas, com manchas é sinal de que algo pode estar errado.

Por isso, vamos dar alguns dicas para vitaminar suas unhas.

Dicas de cuidados com as unhas

1 – Deixe suas unhas bem nutridas

Consumir vitaminas e minerais com frequência é muito importante para evitar unhas quebradiças e que descamam.

Além disso, falta de algumas vitaminas pode afetar a produção de queratina, a proteína que compõe a unha e garante a força e o crescimento das unhas.  

2 – Capriche na hidratação

Na verdade, todo seu corpo será beneficiado de uma boa hidratação e as suas unhas, vão agradecer.

Por isso, investir em produtos de hidratação próprios para as unhas, como cremes ou óleos vegetais ajuda muito. Aplique os produtos, coloque luvas de silicone, e deixe agir por 15 minutos. Uma aplicação por semana e você vai sentir a diferença nas suas unhas.

3 – Cuidados com as cutículas

Você sabia que as suas cutículas são uma “base defensora” das suas unhas? É isso mesmo! As cutículas defendem a base das suas unhas contra infecções de fungos e bactérias, por isso, não é bom remover as “pelinhas”, não.

Não esqueça: o indicado é mantê-las sempre muito bem hidratadas (olha só, a nossa dica anterior já ficando melhor ainda).

4 – Utilize uma base fortalecedora

Essa dica funciona, principalmente, antes de usar os esmaltes (que, aliás, devem ser sempre de boa qualidade, para não prejudicarem a oxigenação das suas unhas). As bases fortalecedoras criam uma “barreira” e aumentam a proteção além de (você acertou!) também funcionarem com ação hidratante.

Como você viu, há várias maneiras de cuidar e vitaminar suas unhas. Por isso, claro que a mais importante é manter sua saúde em dia.

Leia também sobre Vida Saudável para cuidar também de seus cabelos.

Referências

  1. Tacitá. Informações de embalagem.

Vitaminas e outras dicas para cuidar dos cabelos

dicas para cuidar dos cabelos
dicas para cuidar dos cabelos

Aqui no De Ponta a Ponta, a gente tenta sempre te lembrar de que a beleza, a verdadeira beleza, é ser saudável. Então, por isso, que tal umas dicas de como ser mais saudável no dia a dia para cuidar dos cabelos?

Confere essas dicas de cuidado:

Alimentação Saudável

Já começamos aqui falando de vitaminas, nossas queridinhas, confessamos.

Existem tantas maneiras diferentes de se ter essas vitaminas, por causa disso, é praticamente impossível não gostar de buscar ter uma alimentação balanceada, afinal de contas, vitaminas estão presentes em muitos alimentos gostosos.

Ovos, peixes, nozes, queijos, carnes, todos ingredientes maravilhosos para refeições e, quando combinados direitinho, se transformam numa refeição saudável, repleta de vitaminas que o seu organismo precisa.

Além de evitar a queda de cabelo, as vitaminas ajudam a dar brilho, fortalecer o fio e ajudar no crescimento. 

Beba bastante água

Além dos benefícios conhecidos de manter o corpo hidratado e manter o bom funcionamento dos rins, beber água anda de mãos dadas com a alimentação saudável. 

Isso acontece porque a água ajuda na absorção de diversos nutrientes pelo seu corpo, como a Vitamina C e, também, as vitaminas do complexo B, como a Vitamina B5, o famoso Ácido Pantotênico.

Além disso, quando há menos água do que o necessário, o sangue fica mais espesso e, por isso, circula menos, o que é prejudicial para a nutrição celular.

Exercite-se

Essa aqui é outra “velha conhecida”, afinal de contas, quem é que não teve aulas de educação física na escola? Sabia que essas aulas não eram “só por esporte”?

Existem diversos benefícios que vêm de uma vida mais ativa.

Não só para fortalecer ossos e músculos, combater o excesso de peso, e tudo  que ouvimos falar desde pequenos: praticar atividades físicas também ajuda na disposição.

Além disso, ajuda a equilibrar hormônios do estresse (como o cortisol e a adrenalina) e a liberar a endorfina, que dá a sensação de bem-estar.

Ou seja: só vantagens, não é mesmo? Por isso, que tal aproveitar para começar a se exercitar?

O equilíbrio do organismo é fundamental para o cuidar dos cabelos, controle do ressecamento, da oleosidade e também evitar quedas e quebra dos fios.

Conheça sobre as vitaminas e minerais Tacita e a loja online.

Referências

  1. Tacitá. Informações de embalagem.

Low Poo e No Poo, os shampoos que vem conquistando a cabeça dos consumidores

diferença entre shampoos Low Poo e No Poo
diferença entre shampoos Low Poo e No Poo

Você já se perguntou: o que são Low Poo e No Poo? Percorrendo os corredores de produtos de higiene e beleza nos mercados, farmácias e perfumarias acabamos encontrando um desafio até mesmo quando queremos comprar um simples shampoo.

São tantas opções que acaba sendo importante entendermos sobre a funcionalidade de cada um para não acabar comprando exatamente o que nosso tipo de cabelo não deveria usar.

Além das clássicas opções, como para cabelos secos, oleosos, lisos ou cacheados tem também: antiqueda, para tingidos, pontas duplas, antirresíduo, detox, micelar, anticaspa, vegano, matizador. Sem falar naqueles que são 2 ou 3 em 1: oleosos com pontas secas, por exemplo. E isso estamos falando somente em shampoo, sem chegar nos condicionadores, cremes, etc.

Agora temos duas novas opções que acabam confundindo a cabeça de muita gente. O que são os produtos “low poo” e “no poo” que vêm conquistando seu espaço no mercado? Tacitá te explica.

Tá bem, mas qual é a diferença entre shampoos Low Poo e No Poo?

A ideia, na verdade, é até bem simples: Low Poo vem da abreviação, em inglês, de “Pouco Shampoo”, e No Poo, seguindo a mesma lógica, vem de “Sem Shampoo”. Mas, na verdade, a explicação vai além disso.
Isso não significa que os dois sejam “outro tipo” de produto para lavar os cabelos, na verdade, os dois continuam sendo considerados shampoos, mas sem o chamado “sulfato” (ou com baixa quantidade na fórmula, no caso do Low Poo), sulfato esse que atua como “detergente” na fórmula dos produtos.

Detergente? Como assim, “detergente” no cabelo?

Chamar de “detergente” é uma maneira simples de explicar a função do sulfato. Assim como o detergente que usamos para lavar louças, por exemplo, o sulfato serve para limpar os fios. Como ele acaba retirando a camada de gordura que protege os cabelos contra agentes externos e contra os danos causados pela força da tração na hora de pentear, passou a ser o vilão pra muita gente.

O Low Poo vem sendo indicado, principalmente, para cabelos crespos que sentem mais quando sofrem danos químicos, no entanto, esse tipo de shampoo traze bons resultados para qualquer tipo de fio. Já o No Poo, por ser uma limpeza à base de cremes e, por isso, acaba não sendo o melhor tipo de limpeza para todos os tipos de cabelo, principalmente pelo clima do nosso país que faz com que transpiremos mais.

O cuidado com os cabelos deve vir também de dentro para fora.

Embora seja extremamente importante cuidar da higiene dos nossos fios, não é a única maneira de cuidar deles. Tão importante quanto cuidar do exterior, é cuidar do interior também.

Conheça sobre as vitaminas e minerais Tacitá e a loja online.

Referências

  1. Tacitá. Informações de embalagem.

Cuidados na hora de pentear os cabelos

CUIDADOS NA HORA DE PENTEAR OS CABELOS
CUIDADOS NA HORA DE PENTEAR OS CABELOS

Nós já falamos aqui no De Ponta a Ponta sobre vários tipos de cuidados que ajudam a manter seus cabelos sempre fortes e saudáveis, do jeito que seus fios merecem.

Mas será que você sabia que existem alguns cuidados a serem tomados na hora de pentear os cabelos? É verdade, confira essas dicas que nós separamos para te ajudar:

Não force para pentear os cabelos

Desembaraçar os fios é sempre uma parte mais complicada na hora de pentear, mas é bem importante, mesmo assim. O que não significa que você deva “forçar” o pente ou a escova para atingir o resultado dos fios soltinhos.

Com os cabelos limpos, contar com cremes para pentear ajuda a diminuir o esforço necessário (e o dano que esse esforço causa).

Secador? Cuidado com a temperatura

O secador dá sempre aquela mãozinha na hora de pentear, principalmente quando se está com pressa, não é mesmo? Mas uma temperatura muito alta e muito próxima aos fios pode acabar danificando seus cabelos.

Procure sempre usar o secador a uma distância segura da sua cabeça, além disso, opte por usar temperaturas mais amenas para não agredir os fios.

Penteie “por partes”

É sempre bom lembrar que a maneira menos agressiva de pentear seus cabelos é indo por partes, primeiro dividindo ao meio, depois separando mechas não muito grandes para serem penteadas.

Além disso, não esqueça de pentear seguindo os seus fios, sempre de cima para baixo, desembaraçando com carinho as madeixas, assim, você ainda estimula o crescimento deles.

Junto de tudo isso, não custa nada lembrar que seus cabelos precisam estar fortes, tanto na hora de pentear ou de dar aquela mudada no visual.

Tacitá nutre o organismo de dentro para fora, auxiliando assim o crescimento saudável dos cabelos e contra a queda e quebra dos fios. Saiba mais sobre Tacitá.

É ou não é tudo de bom?

Referências

1. Tacitá. Informações de embalagem.

Penteados para todos os estilos

Penteados para Cabelo
Penteados para Cabelo

Casamentos, formaturas, festas, encontros, ou mesmo sem nenhuma razão aparente, fazer e testar novos penteados é sempre um bom jeito de dar aquele “tapinha” no visual sem precisar de algum processo químico ou de nenhum tipo de corte. 

Que tal algumas dicas de penteados que nunca saem de moda? Afinal, o seu cabelo é parte importante de quem você é, então, merece ser tratado com o maior carinho. Dá uma olhadinha nessas opções:

Rabo de Cavalo

Convenhamos, esse nunca sai de moda mesmo. Tanto por ser simples e rápido de ser feito, como, também, por ser bem estiloso. Não tem idade nem ocasião “erradas” para se usar um rabo de cavalo, ele tá em todas.

Mas, é claro, não esqueça de não apertar muito os fios. Muita pressão pode machucar o seu couro cabeludo e, até mesmo, gerar casos de alopecia por tração. Melhor não arriscar, né?

Rabo de Cavalo

Coque

Outro dos queridinhos de quem tem pressa, o coque também pode fazer parte de um visual elegante ou de um visual mais despojado, ele se sai bem em todas. Perfeito também para os dias de calor, onde é sempre bom dar uma arejada na cabeça, o coque ainda pode ser complementado com algum acessório ou lenço.

Olha só alguns tipos:

Coque moderno
Coque moderno

Coque samurai
Coque samurai

Coque rosquinha
Coque rosquinha

Tranças

Esse, por razões óbvias, leva mais tempo e dedicação na “montagem” do que os outros, não é mesmo? Mas nunca é muito difícil achar alguém que saiba trançar fios, além disso, existem vários tipos diferentes de tranças para cada estilo e ocasião diferente.

Presas, soltas, com ou sem enfeites, tem um tipo de trança para cada necessidade mas, não precisa nem falar, todas são lindas. (É só não exagerar na pressão também.)

E para manter seu cabelo sempre saudável, perfeito para qualquer penteado, vitaminas e minerais são indispensáveis. 

Trança pentado Trança lateral

Com Tacitá, você tem as vitaminas e minerais que seu corpo precisa para ajudar a combater a queda e deixar seus fios com a saúde, força e brilho que eles merecem. Com saúde e estilo, não tem como errar, né?

Referências

1. Tacitá. Informações de embalagem.