Salão de beleza: o que fazer para ajudar quanto a queda de cabelo

salão de beleza

O olhar atento do profissional pode ajudar o cliente a identificar a queda excessiva de cabelo. Mas é a escolha pela boa conduta que evita problemas sérios causados por atitudes irresponsáveis.

Quem nunca passou por uma situação complicada com um cliente com cabelos fragilizados que insistiam em fazer um procedimento agressivo? Isso ocorre porque, muitas vezes, as pessoas minimizam o problema, achando que a situação está sob controle.

Há casos, por exemplo, em que a quebra do cabelo é tanta que os fios não seguram mais o alongamento. Ou em que a realização de procedimentos frequentes sem uso de práticas de cuidado capilar, como cronograma capilar, acaba acentuando a quebra ou até facilitando a queda.

Uma boa conversa ajuda a alertar e orientar o cliente, fazendo com que ele entenda que seu intuito é colaborar não só com a beleza, mas também com a saúde dos cabelos.

Principais cuidados que o profissional deve ter

Veja os problemas mais comuns que podem piorar a queda de cabelos e a quebra dos fios:

  • Irritação ou alergia a determinados produto (dermatite de contato, entre outros): antes do uso, aplicar uma pequena quantidade no antebraço da pessoa e observar se ocorreu alguma reação (vermelhidão, ardor, etc) por período adequado, por exemplo, além de perguntar se a pessoa já teve problemas com algum componente químico/produto e se tem outras alergias e/ou doenças como asma ajuda a identificar essa possibilidade.3,8,13
  • Produtos de procedência ruim pioram a situação: pesquise sempre sobre o produto que vai trabalhar, inclusive problemas já ocorridos.5
  • Evitar combinações de alisamento com coloração: é preciso respeitar o espaço de tempo entre um procedimento e outro, senão a fibra pode não resistir aos danos. Como alisamentos são procedimentos que danificam os fios, o uso de tinturas permanentes não é recomendado em fios quimicamente alisados, por exemplo. Neste caso, por exemplo, tinturas temporárias sem amônia ou etanolamina são indicadas e é preciso esperar cerca de 15 dias após o alisamento para realizar a coloração.5
  • Em caso de alisamento, produtos corrosivos podem causar queimaduras graves caso não usados corretamente (por exemplo, no caso de não proteger bem o couro cabeludo) e acentuar a queda e quebra dos fios.3
  • Devido à elevada temperatura, o uso excessivo de prancha e secador pode danificar os fios.4,10
  • Alongamentos realizados em fios frágeis podem piorar a situação dos cabelos, contribuindo para a quebra e queda dos fios devido ao peso exercido nos fios.11
  • A progressiva requer que o cliente passe a usar produtos compatíveis com ela e também que sejam evitados diversos outros.5
  • Penteados que repuxam fios já enfraquecidos e com pouca elasticidade, como em cabelos alisados, podem gerar rompimentos e falhas no couro cabeludo, conforme tempo de uso e força aplicada, que são as chamadas alopecias por tração. Geralmente ocorrem na região da franja, nuca e também atrás das orelhas.2

A atenção com os cabelos é fundamental para a realização de procedimentos no salão

As vitaminas, minerais e demais nutrientes são fundamentais para a nutrição do organismo como um todo, ajudando no equilíbrio do ciclo do cabelo. Assim, contribuem para a saúde capilar e na manutenção das características dos fios, como hidratação, brilho, força e resistência.1

Com apenas um comprimido ao dia de Tacitá®12, cabelos e unhas também obtêm os micronutrientes essenciais para o crescimento saudável6 de ponta a ponta. São 15 vitaminas e minerais incluindo a biotina, em sua composição.12 É nutrição da beleza e força natural dos cabelos de dentro para fora.

Saiba mais sobre Tacitá® aqui.

Referências:

  1. Finner AM. Nutrition and hair: deficiencies and supplements. Dermatol Clin. 2013;31(1):167-72.
  2. Billero V, Miteva M. Traction alopecia: the root of the problem. Clin Cosmet Investig Dermatol. 2018;11:149-59.
  3. Centro de Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo. Manual de orientação para instalação e funcionamento de institutos de beleza sem responsabilidade médica. São Paulo: CVS; 2012. 62 p.
  4. Christian P, Winsey N, Whatmough M, Cornwell PA. The effects of water on heat-styling damage. J Cosmet Sci. 2011;62(1):15-27.
  5. Dias MF. Hair cosmetics: an overview. Int J Trichology. 2015;7(1):2-15.
  6. Finner AM. Nutrition and hair: deficiencies and supplements. Dermatol Clin. 2013;31(1):167-72.
  7. Goluch-Koniuszy ZS. Nutrition of women with hair loss problem during the period of menopause. Prz Menopauzalny. 2016;15(1):56-61.
  8. https://delas.ig.com.br/beleza/2017-03-14/reacao-alergica.html
  9. Iorizzo M, Pazzaglia M, Piraccini BM, Tullo S, Tosti A. Brittle nails. J Cosmet Dermatol. 2004;3(3):138-44.
  10. Lee Y, Kim YD, Hyun HJ, Pi L, Jin X, Lee WS. Hair shaft damage from heat and drying time of hair dryer. Ann Dermatol. 2011;23(4): 455-62.
  11. Saed S, Ibrahim O, Bergfeld WF. Hair camouflage: a comprehensive review. Int J Womens Dermatol. 2017;3(1 Suppl):S75-S80.
  12. Tacitá. Informações de embalagem.
  13. http://blog.beautydate.com.br/cabeleireiros-podem-ajudar-problemas-capilares/
  14.  https://globoplay.globo.com/v/2545910/

Importante: este produto não substitui uma alimentação equilibrada e seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico. Crianças, gestantes, idosos e portadores de qualquer enfermidade devem consultar o médico ou nutricionista. Consumir este produto conforme recomendação de ingestão diária constante na embalagem.Produto dispensado de Registro conforme RDC Nº 27/2010.

Não contém glúten.

Este produto não é um medicamento.
Não exceder a recomendação diária de consumo indicada na embalagem.
Mantenha fora do alcance de crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *